Suplementação antioxidante: saiba como consumir corretamente

Quando se trata de ter qualidade de vida, saúde e bem-estar muitas pessoas ainda não estão sabendo o que fazer principalmente no que diz respeito à nutrição. Podemos observar este cenário por meio do resultado da *Pesquisa Vigitel 2017. O estudo apontou que a frequência de adultos que consomem a ingestão diária de nutrientes recomendada pela Organização Mundial da Saúde – OMS (WHO, 2003) foi baixa na maioria das cidades estudadas. 

Diante do crescimento do mercado brasileiro de suplementos alimentares, a indústria nacional dispõe de produtos qualificados para atender a demanda do consumidor. “O setor de suplementos promove também a educação para a saúde. Hoje colhemos os frutos de um trabalho que envolve além da inovação a Pesquisa e o Desenvolvimento Tecnológico. Os produtos são funcionais, práticos e grandes aliados para uma vida mais saudável”, declara Synésio Batista da Costa, presidente da Brasnutri.

Os profissionais da saúde estão cada vez mais atentos à necessidade de orientar e esclarecer sobre os diversos suplementos existentes. A nutricionista Rachel Gloria Marinho Rodrigues, explica que os antioxidantes são recomendados para suprir o que falta na alimentação. “Por ter ação protetora os suplementos antioxidantes são benéficos tanto para o atleta, o desportista como para quem está sedentário e sofre as consequências do estresse cotidiano”.

A especialista aponta que o uso de alimentos na dieta e suplementos com poder antioxidante promove a longevidade e a manutenção da saúde. 

A nutricionista Rachel Gloria Marinho Rodrigues fala sobre o consumo correto dos suplementos oxidantes:

Qual a importância da suplementação de antioxidantes para o organismo humano?

Está relacionada à capacidade de transformar ou reduzir a ação de oxidação dos radicais livres impedindo os efeitos danosos ao nosso organismo. Nas situações de desequilíbrio entre os sistemas pró e antioxidante, com predomínio dos pró-oxidantes, ocorre o estresse oxidativo que, por sua vez, pode originar danos como o envelhecimento precoce, as doenças cardiovasculares e as doenças neurodegenerativas. Isso influencia negativamente na qualidade de vida, gerando alterações funcionais e desencadeando o desenvolvimento de diversas doenças.  A inclusão dos antioxidantes na dieta aliado à prática regular de atividade física é de grande importância para a diminuição do risco do desenvolvimento de doenças associadas ao acúmulo de radicais livres, além de influenciar positivamente na manutenção da saúde.

Que tipo de pessoas que podem consumir suplementos antioxidantes?

A suplementação pode ser utilizada pelas mais diversas populações. Por ter ação protetora os suplementos antioxidantes são benéficos tanto para o atleta como para quem está sedentário e sofre as consequências do estresse cotidiano. Hoje em dia a população como um todo não tem consumo adequado das vitaminas e minerais que possuem função antioxidante, tal qual como os fitoquímicos (substâncias antioxidantes que conferem cor aos alimentos e protegem contra doenças), presentes em uma alimentação balanceada.

Qual a idade certa para começar a suplementar com antioxidantes? Quais os mais indicados geralmente?

Em nossa legislação já possuímos uma idade mínima para suplementação de antioxidante/vitamina. A vitamina A, por exemplo, em algumas regiões do Brasil sofremos com a hipovitaminose (causas da falta de certos tipos de vitaminas no organismo), neste caso a recomendação é desde o primeiro ano de vida, orientado por um profissional da saúde. Em geral, devido ao nosso cotidiano, os suplementos antioxidantes indicados são os que atuam diretamente na manutenção da saúde e a prevenção de doenças crônicas. Podemos considerar a Curcumina, a Astaxantina, o Resveratrol, as Catequinas (chá verde), as vitaminas A, C, E, além dos minerais como o Zinco, Manganês, Cobre e Selênio.

O que é estresse oxidativo?

O estresse oxidativo é causador de vários problemas como danos cerebrais, cardíacos e vários tipos de câncer. Em todo organismo vivo ocorre produção de radicais livres diariamente. Quando esse processo fica descontrolado ou excessivo, os radicais livres interagem com as mais diversas células do organismo, gerando, assim, o estresse oxidativo. Dessa maneira, promove alterações nas funções das células, levando, inclusive, ao envelhecimento precoce. Os principais estímulos para a formação excessiva dessas moléculas instáveis são: radiação UV, poluição, má alimentação, estresse e consumo excessivo de álcool. Ao adotar hábitos de vida saudáveis, como a prática de atividades físicas regulares e uma alimentação equilibrada o estresse oxidativo pode ser evitado, desta maneira, a prevenção é a saída.

Para desportistas e atletas qual a suplementação antioxidante indicada?

Em geral é recomendado o consumo da vitamina C, que atua na melhora da imunidade e na proteção dos efeitos oxidantes. A vitamina E, que está relacionada tanto na redução do estresse oxidativo como na lesão celular pós-exercício exaustivo.  Nos últimos anos, a Astaxantina tem se destacado com seu efeito de melhora dos parâmetros antioxidantes, visto que possui maior poder antioxidante que outros carotenóides. Trata-se de um poderoso antioxidante com amplas implicações positivas para a saúde. Com o benefício de não ser convertido em vitamina A, este suplemento proporciona um efeito mais amplo, dentro das características necessárias para atletas e desportistas. Melhora os parâmetros anti-inflamatórios, a proporção lipídica sanguínea além do aumento da performance nos exercícios de resistência física, e melhora os níveis de energia.

E para as mulheres? Existe algum antioxidante que seja essencial para manutenção da saúde?

Tanto para parte estética como para a manutenção da saúde, os antioxidantes podem atuar de forma benéfica na saúde das mulheres. Segundo a Revista Brasileira de Cancerologia, a oferta de antioxidantes apresenta benefícios para prevenção do câncer de colo uterino, principalmente nos estágios iniciais. A vitamina A, através dos carotenoides, tem a capacidade de inibir a formação dos radicais livres, sendo também potente modulador de diferenciação celular, o que confere proteção para inibir o desenvolvimento do HPV. As vitaminas C e E podem evitar a formação de carcinógenos, além de aumentar a imunidade. Essas vitaminas estão associadas na melhora (perfil pró oxidativo) de mulheres com câncer de mama em quimioterapia. É observado que seu consumo é diminuído em virtude das alterações causadas pelo tratamento, sendo necessária a suplementação. Sobre a Astaxantina, é evidenciado cientificamente seu poder na redução dos danos na pele causados pela radiação UV. Reduz o envelhecimento cutâneo precoce e o risco de câncer de pele. Promove a hidratação e a elasticidade. Atua na redução de rugas, possui ação inflamatória, podendo assim ser muito eficiente para diversos tratamentos.

Quais os antioxidantes que atuam na longevidade?

Dos minerais/vitaminas (A, C, E, Zinco, Selênio e Cobre) tem importante função para prevenção do envelhecimento precoce, visto que interagem na manutenção da integridade das células combatendo o excesso dos radicais livres.

Tem alguma informação sobre os antioxidantes que queira destacar?

Com as diversas mudanças de rotina e hábitos de vida, convivemos com estresse, além de ter uma alimentação irregular, sem falar de outros agravantes como a poluição etc. Se faz necessário desmistificar a ideia que somente a população que é praticante de atividade física tem necessidade de suplementação. Trata-se de um grupo importante, porém não é o único, quando observado o crescimento de doenças relacionadas ao baixo consumo de nutrientes. Devido aos seus inúmeros benefícios, devemos incluir alimentos na dieta e suplementos com poder antioxidante. Sempre busque a orientação de um profissional da saúde.



WordPress Video Lightbox
ENTRE EM CONTATO.
FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336