Procedimentos estéticos faciais sem cuidados podem prejudicar a visão

shutterstock_219515230Com o avanço da tecnologia, diferentes tipos de procedimentos estéticos faciais têm se tornado cada vez mais acessíveis. Contudo, essa realidade também oferece algumas desvantagens. Afinal, procedimentos mais simples como a aplicação de preenchimentos ou de laser contra pelos e rugas já tem sido realizados por um número considerável de esteticistas, sem a supervisão de dermatologistas e de cirurgiões plásticos.

“Embora ainda tenhamos poucos casos desse tipo, é importante ressaltar o risco que eles representam. Procedimentos estéticos faciais realizados sem cuidados específicos podem causar danos graves e até irreversíveis à visão”, diz a oftalmologista Caroline Ferraz do Hospital do Coração (HCor).
PREENCHIMENTO Autora do artigo Ocular Adverse Effects After Facial Cosmetic Procedures: a Review of Case Reports, que será publicado ainda este ano no Journal of Cosmetic and Dermatology, uma das principais publicações da área de dermatologia dos EUA, a Dra Caroline explica que erros na aplicação de preenchimentos com ácido hialurônico na região da glabela, que fica entre as sobrancelhas, e outros feitos com polimetilmetacrilato (PMMA) podem causar a obstrução da artéria oftálmica e até levar a perda definitiva da visão central. “Isso acontece quando o responsável pelas aplicações não é médico e, por inexperiência, ou pelo total desconhecimento de anatomia, insere a agulha da seringa em vasos que não deveria. Nesse tipo de situação, há o risco de complicações ainda maiores, como a possibilidade da ocorrência de um AVC, caso a aplicação atinja uma artéria cerebral”, revela a oftalmologista que atua na Unidade Cidade Jardim do HCor Diagnóstico.

shutterstock_86444608LASER  Possíveis erros na utilização de laser podem causar catarata, atrofia de íris, perda da acuidade visual ou da própria visão. “Todos esses problemas são mais comuns na eliminação de pelos, justamente pelo fato de ser um procedimento mais frequente”, afirma a Dra Caroline. “Já o risco de cegueira, acontece quando o laser é aplicado muito próximo ao globo ocular, sem proteção. Nesse momento, ele pode causar lesões na mácula por causa do calor que emite”, explica a médica.
CUIDADOS NECESSÁRIOS

Para evitar o risco de passar por problemas desse tipo, a Dra Caroline recomenda, em primeiro lugar, que esses procedimentos sejam realizados apenas por médicos certificados por suas respectivas sociedades de classe. Em seguida, evitar atividades estéticas dessa natureza perto da área dos olhos. “Também é fundamental checar a procedência e a regularidade de manutenção dos equipamentos disponíveis em clínicas e consultórios, além de sempre optar pelo uso óculos escuros especiais de proteção no caso de aplicações de laser”, aconselha a Dra Caroline.



WordPress Video Lightbox