Depois dos 50, cuidado com o sobrepeso

shutterstock_133508447Dado inédito da Pesquisa Sinais da Nutrição Depois dos 50, realizada pelo IBOPE Inteligência e desenvolvida pelo multivitamínico Centrum, mostra que 44% das pessoas com 50 anos ou mais consideram-se acima do peso recomendado. As mulheres têm indicadores ainda mais preocupantes, pois 48% delas acreditam que deveriam estar mais magras, contra 38% dos homens.
Outros levantamentos comprovam o dado encontrado. A pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel 2014), do Ministério da Saúde, mostrou que 61% dos homens e mulheres entre 45 e 64 anos estão com excesso de peso. Na população geral, houve um aumento de 23% no número de pessoas com excesso de peso nos últimos nove anos. Vale ressaltar também que a alimentação de quem já passou dos 50 anos tem papel fundamental no envelhecimento saudável, devido a diversas mudanças que ocorrem no organismo e estilo de vida.
O especialista em nutrição, professor da Universidade de São Paulo e cirurgião do aparelho digestivo, Dan Waitzberg, destaca que a incidência de sobrepeso e obesidade tem crescido. Este aumento tem como causa a ingestão em maior quantidade de carboidratos e gorduras acompanhados por menor gasto energético, devido às facilidades da vida moderna e natural redução da atividade física com o envelhecimento. “Os alimentos que contêm maior quantidade de calorias são aqueles ricos em gorduras e carboidratos e pobres em vitaminas e minerais. Por isso, a pessoa com excesso de peso pode também ter carência de micronutrientes”.
As deficiências mais observadas nas pessoas acima dos 50 anos são cálcio, vitamina D, ácido fólico e vitaminas B123. “A absorção de cálcio diminui com o avanço da idade, assim como a capacidade de síntese cutânea de vitamina D. A absorção intestinal de magnésio também pode diminuir e a recomendação é que adultos com mais de 30 anos aumentem seu consumo”, explica Waitzberg. O médico lembra que a pesquisa Sinais da Nutrição Depois dos 501 observou, nos entrevistados maiores de 50 anos, sinais e sintomas associados ao cansaço, dificuldade de enxergar à noite, falta de energia e indisposição para as atividades do dia a dia e que estes sintomas poderiam estar relacionados com a falta de vitaminas e minerais.
Alimentação saudável e prática de exercícios físicos, fundamentais para o cuidado da saúde e bem-estar, ajudam na manutenção do peso e capacidade funcional de homens e mulheres acima dos 50 anos. Porém, 61% dos entrevistados pelo IBOPE consideram que a sua alimentação hoje em dia é igual ou pior ao que era antes e 2 em cada 3 pessoas não consomem 6 porções de frutas e verduras por dia, principais alimentos fonte de vitaminas e minerais, essenciais para um bom funcionamento do organismo. Além disso, duas em cada três pessoas entrevistadas pelo IBOPE não praticam atividade física regularmente, ou seja, pelo menos 30 minutos por dia e dois dias por semana.
Riscos do sobrepeso em pessoas com 50 anos ou mais
O excesso de peso em pessoas com 50 anos ou mais é ainda menos saudável do que em indivíduos mais jovens. “O aumento do tecido gorduroso está associado ao desenvolvimento de doenças crônicas como aterosclerose, diabetes, hipertensão e até mesmo doenças degenerativas cerebrais”, ressalta Waitzberg. Segundo o Ministério da Saúde2, as doenças crônicas respondem por 72% dos óbitos no país.
O médico lembra também que o sobrepeso e a obesidade aumentam o estresse sobre as articulações e tendões, levando o indivíduo mais velho a ter distúrbios ósteo-articulares.
A mudança de comportamento e o emagrecimento – orientado por médico ou nutricionista – traz diversos benefícios. “A perda de 5% do peso corpóreo pode estar associada a melhor controle da glicemia em diabéticos, da pressão arterial e ao controle do colesterol”, incentiva o médico. “Problemas articulares em muito se beneficiam com a perda substancial de peso”.
Dicas do médico Dan Waitzberg para quem tem 50 anos ou mais:

  • Manter uma alimentação equilibrada em macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) e micronutrientes (vitaminas e minerais), com o consumo de 400 gramas de frutas e hortaliças por dia, o que equivale a cinco ou mais porções diarias, pelo menos cinco vezes por semana.
  • Evitar totalmente o fumo
  • Beber álcool moderadamente
  • Praticar exercícios físicos com regularidade
  • Dormir bem
  • Evitar o stress
  • Buscar atividades que mantenham a capacidade cerebral ativa e incluam contato social


WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336