Aparelho ajuda a diagnosticar causas do mau hálito

Trânsito, trabalho, problemas etc. Estes são alguns dos muitos motivos que geram o estresse. Mas o que pouca gente sabe é que o desgaste físico e mental pode influenciar, também, na saúde bucal. Quem convive com pestresse emocional diário vive rodeado de tensão, e isso acarreta a menor produção de saliva. Dessa maneira, os compostos de enxofre aumentam, provocando halitose.

mau hálitoO vice-presidente da Sociedade Brasileira de Estudos da Halitose, Dr. Alênio Calil, explica que a saburra lingual é um depósito de bactérias da língua, capaz de exalar mau cheiro.
“Normalmente o estresse faz com que a pessoa tenha uma salivação baixa, chamada de xerostomia, que aumenta a formação da saburra lingual, placa branco-amarelada que fica na língua, e que acumula bactérias, células mortas e contribui para os gases liberados no mau hálito”, diz.
O estresse também influencia as pessoas a mastigarem menos os alimentos e a não seguirem uma rotina alimentar correta, fatores que contribuem para a halitose.
“Pessoas que vivem sob estresse não costumam respeitar o intervalo de tempo entre uma refeição e outra, que deveria ser no máximo de 4 horas. Além disso, elas comem mais rápido e mastigam menos, diminuindo a salivação e abrindo condições para a aderência de micro-organismos que geram o mau hálito”, conclui o Dr. Alênio.
Diagnóstico
O mau hálito é um problema que atinge mais de 50 milhões de brasileiros, e em 80 a 90% dos casos, a origem do mau hálito é bucal. “As pessoas não sabem as causas, consequências e quais os problemas que podem ser gerados do não tratamento”, enfatiza o Dr. Alênio.

Atualmente já é possível detectar os fatores e as causas do mau hálito. O aparelho Oralchroma é capaz de emitir um diagnóstico em apenas 8 minutos. O Oralchroma mede a quantidade de três principais gases responsáveis pelo mau hálito: O sulfidreto, o metil mercapitana e dimetil sulfeto. No exame são coletadas informações e hábitos dos pacientes, que determinam as possíveis causas do mau hálito.
“Com o Oralchroma nós podemos descobrir os fatores do mau hálito, e consequentemente orientar o paciente a respeito do melhor tratamento para eliminar a halitose”, destaca o Dr. Alênio.
Soluções
A higienização da boca, que passa pela escovação adequada dos dentes, uso do fio dental e a limpeza da língua, onde é comum o acúmulo de resíduos e células mortas, é uma das formas para eliminar o problema. Porém, o dentista é o profissional mais indicado para tratar do mau hálito e orientar o paciente a tomar os medicamentos corretos para eliminar o foco do problema.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336