Ameba transmitida por lente de contato pode levar à cegueira

ameba 3A córnea pode ser invadida por inúmeros agentes infeciosos como bactérias, vírus, fungos e parasitas, mas uma delas, a ceratite acanthamoeba, preocupa oftalmologistas pela dificuldade de extermínio do protozoário. A doença atinge principalmente usuários de lentes de contato que devem adotar cuidados especiais para evitar a infecção por parasita que acomete os olhos.

As fontes de infecção podem ser por piscina, mar, água-mineral engarrafada, mucosa nasal e cavidade oral de humanos, solo, ar, mas a principal forma e a mais frequente de contaminação são em usuários de lente de contato, já que normalmente higiene e conservação precária estão relacionadas à doença.

Segundo a oftalmologista Juliana Freitas, especialista em córnea, cirurgia refrativa e lentes de contato do D’olhos Hospital Dia, a lente de contato serve como um habitat para o parasita, pois está relacionada à capacidade das amebas aderirem à lente e, posteriormente, à superfície da córnea, por onde penetram, causando a infecção. “Esse é um problema oftalmológico grave que pode evoluir para o tecido da córnea e levar o paciente a uma baixa visão ou cegueira, mesmo quando adotado um tratamento agressivo. A dor intensa é um sintoma clássico da infecção”, explica.

shutterstock_156983744A higiene inadequada das lentes de contato é considerada o principal fator de risco. A acanthamoeba já se mostrou presente entre todos os usuários de lentes de contato, mas o tipo que apresenta o maior risco são os usuários de lentes gelatinosas de uso diário e uso prolongado quando comparados aos que usam lentes rígidas gás-permeáveis. Os usuários de lentes rígidas, diante da dificuldade de adaptação, geralmente são acompanhados por oftalmologistas, levando a uma melhor prevenção.

Para diagnosticar é necessário fazer a raspagem da córnea para esfregaço corado com calcofluor branco ou para um meio de cultura pobre em nutrientes. Apesar do progresso no diagnóstico e tratamento, ainda não há medicamento eficaz para combater os casos de ceratite por acanthamoeba. Esses protozoários são mais susceptíveis aos agentes antimicrobianos que os cistos e altamente resistentes, dificultando o tratamento clínico da doença. Além disso, espécies e cepas diferentes, com variadas resistências, estão envolvidas, tornando difícil a identificação de uma ou mais drogas efetivas as amebas.
O tratamento é feito com polihexamidime e Biguanida tem duração indefinida. A doença poderá desencadear catarata, glaucoma e a perda da visão.

A ceratite por acanthamoeba apresenta quadro clínico bem estabelecido, mas é frequentemente confundida com outras ceratites infecciosas, como a ceratite herpética, o que retarda o início do tratamento específico.

Por ser devastadora a doença exige diagnóstico preciso, tratamento imediato e boa orientação são fatores fundamentais para um melhor prognóstico visual nesses casos.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336