5 dicas para estender a vida útil de seus cosméticos

Quando compramos um cosmético, esperamos que o produto dure o máximo possível. O problema é que, muitas vezes, o produto torna-se inutilizável antes mesmo de acabar. “Isso ocorre devido a mudanças de textura, coloração e odores causados por maus cuidados de conservação, contaminação por micro-organismos como fungos e bactérias e o fim da validade do produto”, explica a dermatologista Dra. Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Mas a boa notícia é que existem medidas que podem ser tomadas para aproveitar os cosméticos ao máximo, fazendo com que durem mais e assim evitando desperdícios. Para isso, basta seguir as dicas abaixo:

Guarde os produtos corretamente: Para manter a durabilidade do produto sem que ele sofra contaminação, é importante armazená-los corretamente, evitando o contato com temperaturas elevadas, umidade, luz solar e micro-organismos como fungos e bactérias. “Por isso, mantenha os produtos em locais frescos e arejados e longe do contato com o sol. O banheiro, onde os cosméticos são geralmente armazenados, não é ideal para guardar os produtos de beleza, principalmente maquiagens, pois favorece a proliferação de micro-organismos devido à alta umidade. Então, opte por guardá-los em outros locais ou mantenha-os dentro de uma bolsinha ou nécessaire”, destaca a dermatologista. Além disso, a médica recomenda que você evite colocar a mão em contato direto com o produto, optando pelo uso de pás e pincéis, e certifique-se que a embalagem está muito bem fechada após o uso. “Existem alguns ativos que oxidam com mais facilidade do que outros quando entram em contato com a luz e o ar. Por exemplo, a Vitamina C, muito utilizada em cosméticos anti-idade devido a sua alta propriedade antioxidante, é um ativo mais suscetível à oxidação, o que reduz sua eficácia. Então o ideal é tomar cuidado redobrado com cosméticos formulados com esse ingrediente.”

Atente-se à data de validade: Assim como os alimentos e remédios, os cosméticos possuem uma data de validade, deixando de fazer o efeito desejado depois desse período. Além disso, após o fim da data de validade, as substâncias presentes no cosmético que evitam a proliferação de bactérias e fungos perdem a sua eficácia e seu uso pode causar complicações como alergias, manchas, irritações e sensibilização na pele, além de infecções mais sérias. “Segundo a regulamentação da ANVISA, o fabricante é obrigado a indicar para o consumidor onde se encontra o lote e prazo de validade. Estes devem ser informados na embalagem secundária, a caixa na qual o produto vem, ou diretamente na embalagem primária, o produto em si”, afirma a especialista em Estética e Cosmetologia Isabel Piatti, embaixadora do Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas (CIA) e Membro do Conselho Científico da Academia Brasileira de Estética Científica (ABEC).

Verifique o prazo após aberto: Além do prazo de validade, existe o PAO, Period After Opening ou período após aberto – que infelizmente não consta em todos os produtos. Ele indica em até quanto tempo depois de aberto o produto deve ser utilizado e é representado por um símbolo de pote aberto com um número seguido pela letra M, de mês. “Vale sempre o que expirar primeiro, seja a validade ou o PAO. Mas diferentemente do prazo de validade, usar produtos com o PAO expirado não é considerado infração sanitária, pois não há uma legislação nacional que obrigue o fabricante a informá-lo. Porém, ele garante maior segurança, já que o cosmético degrada mais rapidamente após entrar em contato com oxigênio, umidade e micro-organismos”, destaca Isabel.

Confira os conservantes na composição: Além de impedirem o desenvolvimento de bactérias, fungos e leveduras que podem causar doenças, os conservantes em cosméticos são essenciais para garantir o bom aspecto da formulação final e aumentar a vida útil dos produtos. Por isso, é fundamental garantir que esses ingredientes estão presentes no produto que você está comprando. Mas atenção aos tipos de conservantes que estejam incorporados nas fórmulas, pois alguns desses ativos possuem alto potencial alergênico. “Na lista dos conservantes em cosméticos com maior potencial irritativo estão os parabenos, que, além da irritação cutânea, também podem favorecer o desenvolvimento de câncer, segundo alguns estudos. Estes ativos aparecem no rótulo dos cosméticos com nomes como metilparaben, propilparaben, butilparaben e benzilparaben”, alerta a Dra. Claudia Marçal.

Limpe bem os pincéis: “Com o tempo, pincéis e esponjas que auxiliam na aplicação da maquiagem acumulam resíduos, como restos dos produtos e poeira. Logo, a higienização dessas ferramentas é fundamental para eliminar os micro-organismos acumulados, que, além de influenciarem no acabamento da maquiagem e na textura e cor do produto, podem causar alergias, irritações ou dermatites na pele, chegando até a contribuírem para a formação de cravos e espinhas”, explica a dermatologista. Para evitar este problema, o ideal é sempre limpar os pincéis e esponjas após o uso ou, pelo menos, a cada duas semanas, esfregando as cerdas de trás para frente com delicadeza, para não embaraçar os fios, e deixando os utensílios, de cabeça para baixo, para secar ao sol. Para isso, você pode usar produtos específicos ou água morna e shampoo neutro, e, em caso de pincéis de cerdas naturais, pode utilizar também condicionador.

Por fim, caso você note odor, coloração ou textura estranha em um cosmético, evite utilizá-lo. E, se perceber alguma alteração na pele após o uso de um produto, consulte um dermatologista, que poderá identificar a causa do problema e indicar o melhor tratamento para cada caso.



WordPress Video Lightbox
ENTRE EM CONTATO.
FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336