Luz visível pode causar danos à pele

Em estudo realizado pelo Departamento de Dermatologia do hospital Henry Ford Medical Center, em Detroit, nos Estados Unidos, foi demostrado que a luz visível também aumenta os riscos de manchas solares, queimaduras e fotoenvelhecimento

shutterstock_146779190O uso do protetor solar diariamente nunca foi tão importante. Durante o último simpósio da Sociedade Brasileira de Dermatologia Regional de São Paulo (SBD-SP), foi apresentado o estudo que mostra como a luz visível afeta as camadas da pele, sendo tão perigosa quanto à radiação ultravioleta.

“Chamamos de luz visível o espectro que nos permite visualizar as coisas. A luz visível representa 39% da radiação solar que chega a superfície da Terra e sua exposição é capaz de induzir tanto a pigmentação persistente quanto a tardia, que pode causar danos irreversíveis à pele. Estudos demonstraram que a pigmentação poderia ser induzida pela luz visível na ausência de radiação ultravioleta e que ela poderia persistir por até 10 semanas. Além da luz emitida pelo sol, não podemos esquecer das luzes artificiais, como em escritórios e lojas. Esse estudo é um marco importante para conscientizar as pessoas sobre a importância do uso do protetor solar diariamente, faça chuva ou faça sol, mesmo em ambientes fechados com alta luminosidade, além da necessidade de uma proteção mais completa com o uso de bonés e chapéus”, explica Giselle Canavaci, farmacêutica e gerente de Comunicação Científica da La Roche-Posay.

A exposição à luz visível está relacionada ao aparecimento de hiperpigmentação, melasma e ao fotoenvelhecimento, pois ela é responsável por 1/3 da produção de radicais livres – moléculas que podem danificar células sadias do nosso corpo – e 10% do dano oxidativo da pele, causando a aceleração no processo de envelhecimento cutâneo.

Como muitos já sabem, o protetor solar ajuda a proteger a pele dos raios UVA, responsáveis pelo envelhecimento precoce e raios UVB responsáveis pela queimadura solar, mas não são todos que protegem contra os danos causados pela luz visível. O consumidor deve ficar atento a algumas especificações.

“Para uma proteção solar mais completa, inclusive contra a luz visível, não basta somente filtros UVA/UVB. O consumidor deve procurar fotoprotetores com cor de base, pois os pigmentos absorvem a luz prevenindo o aparecimento de manchas e outras dermatoses pigmentares, sendo uma opção efetiva na proteção contra a luz visível. Assim o consumidor, além de se proteger, pode utilizar o produto como maquiagem corretiva, como é o caso do Anthelios FPS 60 alta cobertura”, complementa Giselle.



WordPress Video Lightbox
ENTRE EM CONTATO.
FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336