Uvas brasileiras podem se tornar ingrediente-chave para cosméticos

snews2Fabricantes, vinícolas e representantes do setor público criaram grupo para aprofundar as pesquisas sobre as propriedades das uvas cultivadas no Vale do São Francisco, que têm maior concentração de antioxidantes para uso em cosméticos.
A produção de uvas viníferas no Vale do rio São Francisco não tem nem três décadas. A ideia de cultivar a fruta no sertão do Nordeste, com seu clima semiárido de calor constante e longos períodos de seca, parecia ousada. Mas deu muito certo.

Linha Brut da Adega do Corpo
A alta incidência solar e temperaturas elevadas aliadas à tecnologia de irrigação, possível graças às águas do rio que percorre cinco estados brasileiros, permitem que as videiras produzam até três vezes por ano na região, quando em outras partes do país e do mundo, o comum são até duas safras anuais.
Contudo, não é só pelo rendimento na colheita que as uvas do São Francisco se destacam. As características do clima e solo no local também aumentam a concentração dos componentes fenólicos dos frutos, como resveratrol e antocianinas, antioxidantes naturais que atuam no combate ao envelhecimento da pele.
Investindo no potencial das uvas do Vale do São Francisco – e cerca de R$ 350 mil –, a empresa Adega do Corpo foi inaugurada em 2013, na Bahia. Com duas linhas inspiradas em vinhos, a Brut e a Rosé, a marca dispõe de 40 produtos, entre xampus, condicionares, hidrantes corporais, óleos de massagem e espumas de banho, todos elaborados com ativos extraídos das uvas da região.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336