Seios fartos ou pequenos? Um cirurgião plástico responde

seios sem siliconeA moda muda de uma época para outra. Se em um ano, ter seios fartos está em alta, no outro, seios pequenos é que se destacam.
Apesar da mudança de tendências, existem padrões que sempre serão considerados belos. Mamas proporcionais refletem feminilidade, fertilidade e saúde, que são atributos imprescindíveis aos humanos, nunca saem de moda. “Desde Pitágoras, a beleza tem sido explicada através de proporções numéricas, o que tornaria os padrões estéticos universais, mesmo sofrendo influências temporais e passageiras”, explica o cirurgião plástico Dr. Rodrigo Rosique, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Recentemente, foi comentado que a procura por implante mamário havia caído, pois a última moda seria ter seios pequenos. O especialista aponta números que não confirmam essa informação: “O que vemos no cotidiano dos consultórios e confirmado por dados da maior fabricante de implantes da América Latina, é que houve um aumento em torno de 15% nas vendas em comparação ao mesmo período de 2014. Por outro lado, o volume médio diminuiu apenas 20 ml no último ano. Paralelamente, nesse mesmo período, houve um aumento de pacientes que estão satisfeitas com o volume mamário atual, mas querem levantar as mamas e aproveitam para colocar uma prótese pequena apenas para melhorar a consistência mamária”.
O especialista explica por que, nesses casos, é preciso associar a colocação de uma prótese ao invés de fazer apenas um levantamento mamário isolado: “Anatomicamente, vendo o perfil da mama, ela é uma reta na parte superior até o mamilo e uma curva abaixo dele. Porém, com a popularização das próteses, as pacientes começaram a querer um perfil curvo também na região superior, o que não é mantido a longo prazo com a cirurgia de levantamento mamário (mastopexia) apenas. Devido a essa demanda, começou-se a associar próteses nas mastopexias para que esse contorno totalmente redondo fosse mais duradouro”.
A prótese de silicone foi projetada em meados da década de 60 visando dar volume às mamas, exclusivamente. Com o envelhecimento, ocorre um processo chamado de liposubstituição, no qual a consistência mais firme da glândula mamária dá lugar a uma mama gordurosa. “Nesse contexto, foi proposto melhorar a consistência dessas mamas, retirando um pouco do tecido gorduroso e preenchendo com a prótese”, esclarece o cirurgião plástico.
Outra questão que vale destacar é a relação entre silicone nos seios e a gestação. Muitas pessoas acreditam que a procura por esse tipo de procedimento aumenta após a gravidez, mas isso não acontece. “A procura por implante nos seios é semelhante antes e depois da gestação. A diferença é que o procedimento costuma ser outro, pois antes da amamentação não há a necessidade de retirar o excesso de pele ao colocar a prótese”, ressalta o especialista.
Para as mamães que ficam na dúvida se devem retirar o silicone para amamentar, o médico explica: “A prótese é colocada abaixo da glândula, sem alterar sua estrutura anatômica. Porém, quando é necessário associar um procedimento para levantar as mamas, o reposicionamento do tecido mamário pode gerar cicatrizes que obstruirão a formação e transporte do leite da glândula até o mamilo”.
Quando as mulheres procuram por um cirurgião plástico para colocar silicone, precisam ter em mente que o mais indicado é ouvir as orientações do profissional, pois ele orientará a faixa de volumes que é aceitável para cada silhueta. “Mamas grandes são um peso extra que a coluna deve sustentar. A tentativa de aliviar esse peso com sutiã pode deixar marcas na pele dos ombros. O fato da mama se comportar como um pêndulo intensifica esse desconforto”, esclarece Dr. Rodrigo.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336