Outubro Rosa: 6 mitos e verdades sobre o câncer de mama

outubrorosaEm prol da conscientização sobre o câncer de mama, o Movimento Outubro Rosa, que acontece em diversos países, visa a conscientizar a população sobre os riscos da doença, que, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é o tumor que mais acomete as mulheres em todo o mundo.
Embora os números sejam alarmantes, pesquisa recente do Datafolha mostra que 15% das brasileiras com idade entre 40 e 69 anos nunca fizeram a mamografia – principal exame para detectar o tumor. “Se o câncer de mama for diagnosticado em estágio precoce as chances de cura são enormes, próximo a 98% em alguns casos”, ressalta o coordenador do Centro de Oncologia do Hospital Santa Catarina, Dr. Antonio Cavaleiro de Macedo.
O oncologista esclarece, ainda, seis questões-chave sobre a doença:
• Apenas as mulheres podem ter câncer de mama: MITO. Embora o público feminino seja o mais atingido pelas ações de prevenção, 1% dos casos diagnosticados ocorre em homens.
• O autoexame substitui a mamografia: MITO. É de suma importância que as mulheres realizem o autoexame, que pode indicar alterações na mama e, em alguns casos, alertar a paciente a procurar atendimento imediato. No entanto, o autoexame não substitui a mamografia, tampouco a consulta regular ao médico.
• Excesso de peso ou gordura pode potencializar os riscos da doença: VERDADE. Pesquisa realizada pelo Hospital de Base de Brasília revela que mulheres com excesso de gordura e que estão acima de 10 quilos do peso ideal possuem 40% a mais de chances de desenvolver câncer de mama se comparadas às mulheres com alimentação saudável e peso proporcional. Isso acontece porque o tecido gorduroso aumenta os níveis de estrogênio.
• Caso o tumor seja detectado, a mama é retirada por completa: MITO. Com os avanços da Medicina, alguns casos não requerem a retirada da mama por completa – ficando a cirurgia restrita às áreas afetadas. Hoje, há procedimentos cirúrgicos em que se retira somente o necessário, conservando e preservando o seio da paciente ao máximo. Em casos de tumores grandes, todavia, a opção mais utilizada ainda é a mastectomia (remoção total da mama) – por isso a importância de diagnosticar o quanto antes a doença.
• Consumo excessivo de álcool pode influenciar no desenvolvimento do tumor: VERDADE. Consumir bebidas alcoólicas em excesso pode potencializar, sim, o desenvolvimento do câncer de mama, já que aumenta a circulação dos hormônios femininos e altera a função hepática.
• Menstruar cedo ou ser mãe após os 30 anos aumenta a probabilidade de desenvolver a doença:VERDADE. Mulheres que menstruam mais vezes no decorrer da vida ficam mais expostas aos hormônios estrogênio e progesterona, o que pode ser prejudicial à saúde e aumentar a probabilidade de desenvolver o câncer de mama. Com isso, o estrogênio estimula as células da glândula mamária a se reproduzirem.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336