Novas técnicas para a remoção de tatuagem

O assunto tattoo está em alta. Além da moda das micro tatuagens entre as celebridades (Demi Lovato fez uma no dedo mindinho e a notícia já viralisou), alguns atletas estão desfilando com o símbolo das Olimpíadas no corpo, como é o caso da ginasta russa Irina Sakonova, que estampou o símbolo da Rio 2016, colorido, nas costas.

Aproveitando que o tema está em pauta nas redes sociais e na imprensa em geral, que tal falarmos sobre as novas técnicas para remoção de tatuagens. Afinal, arrepender-se de uma tattoo é muito mais comum do que se pode imaginar. Mas e aí ? Qual a solução para apagá-la do corpo ?

A Dra Hazel Fischdick, cirurgiã plástica (com formação em cirurgia plástica na clínica Ivo Pitanguy, tendo sido convidada pelo professor Pitanguy a permanecer como sua assistente, parte da sua seleta equipe particular), explica que o laser de ação ultra rápida (ou picossegundo) funciona da mesma maneira que outros, pela quebra das partículas de tinta em partes menores, que podem ser absorvidas pela pele e eliminadas pelo sistema imunológico, porém, a incidência do laser na pele é muito mais rápida e seu poder de destruição muito maior. Com isso, além do processo ser mais rápido, provoca menos lesões na pele e a recuperação é mais rápida. São necessárias varias sessões (no mínimo 4 a 6), dependendo do tamanho da tatuagem, da profundidade do pigmento na pele e, também, das cores utilizadas.

“As tatuagens mais recentes tem uma maior variedade de cores, o que dificulta a remoção e, em muitos casos, pede o uso de mais de um tipo de laser para conseguir destruir seletivamente cada cor (o azul e o verde são os mais difíceis). Ainda assim, pigmentos mais profundos podem persistir, deixando uma sombra do que foi a tatuagem. Em outros casos, após a remoção completa, a pele tratada fica mais clara ou mais escura que a pele ao redor, como uma mancha, que pode ser transitória ou não. A remoção cirúrgica ou a dermoabrasão são técnicas usadas pela cirurgia plástica, assim como os lasers ablativos, como o CO2 fracionado, que pode estar indicado antes das sessões de remoção, expondo os pigmentos mais profundos à ação do laser Nd:Yag.”- explica Dra Hazel.

De acordo com a médica, para a retirada completa da tatuagem com cirurgia plástica deve haver alguma sobra de pele ao redor da tatuagem, para que se possa retirar a tatuagem e substituí-la por uma cicatriz linear.



WordPress Video Lightbox
ENTRE EM CONTATO.
FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336