Hisurtismo? Laser ajuda a reduzir quantidade de pelos

shutterstock_170345648Algumas doenças afetam não só a saúde física como a emocional da mulher. É o caso do hirsutismo, caracterizado pelo aumento da quantidade de pelos na mulher. Esses pelos aparecem grossos e em locais usuais ao homem, o que gera desconforto. Regiões como queixo, buço, braços, abdome inferior, ao redor de mamilos, entre os seios, glúteos e parte interna das coxas são afetadas com um aumento considerável dos pelos.
Segundo a Dra. Daniella Curi, ginecologista e dermatologista, existem várias doenças que estimulam o crescimento dos pelos, como: a síndrome dos ovários policísticos (que acomete até 15% da população feminina em idade reprodutiva), hiperplasia adrenal, hiperprolactinemia, síndrome de Cushing, tumores produtores de androgênios, além de outras doenças como hipotireoidismo, resistência insulínica e uma entidade chamada hirsutismo idiomático onde aparentemente não existe nenhuma alteração hormonal. “Dependendo da doença associada ao hirsutismo podem aparecer outros sinais e sintomas como acne, menstruações irregulares, ganho de peso, e até alopécia (queda de cabelo) e engrossamento da voz em casos de síndromes virilizantes (principalmente nos tumores produtores de androgênio)”, explica a profissional, também mestre e doutora pela USP.

 

Laser Solon

Laser Solon

O tratamento, então, é feito de acordo com a causa do hirsutismo. “Num tumor, por exemplo, o tratamento é cirúrgico. Nas demais doenças, é clínico: primeiramente da doença de base e adicionalmente associando medicamentos que controlam o crescimento dos pelos, chamados de anti-androgênicos”, esclarece. A médica enfatiza, no entanto, que os remédios devem ser tomados por longo período de tempo e levam de seis a nove meses para que o efeito de diminuição dos pelos seja visualizado.
Mas como esse excesso de pelos, principalmente no rosto, causa um grande impacto nestas mulheres — muitas vezes ficam deprimidas, deixam a vida social e se escondem devido ao excesso de pelos —, o ideal é aliar o tratamento medicamentoso a um mais eficiente. “Como o resultado dos medicamentos é lento, o laser vai ajudar muito nestes casos, diminuindo estes pelos já numa primeira sessão”, sugere.

Para a região do rosto o laser é ainda mais indicado, já que os remédios não são muito eficazes — diferente da ação deles no resto do corpo. “Com o laser, este efeito fica bastante potencializado. Importante, em casos onde há aumento dos hormônios androgênicos, o laser deve ser iniciado apenas quando os níveis hormonais estiverem normalizados, evitando que os pelos possam reaparecer devido a ação destes hormônios no folículo piloso”, comenta.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336