Inverno: clima frio favorece ressecamento, feridas e surgimento de doenças na pele

A pele exige cuidados durante o ano todo para se manter saudável. Porém, com a chegada do inverno, a atenção com a rotina diária de cuidados com a pele deve ser redobrada, pois o clima frio e o ar seco, características dessa estação, influenciam na saúde e qualidade do tecido cutâneo. “A baixa umidade do ar e a queda da temperatura levam a uma diminuição da transpiração corporal. Dessa forma, a pele torna-se mais ressecada e áspera, podendo até mesmo apresentar descamação e vermelhidão em algumas áreas”, explica a dermatologista e tricologista Dra. Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. Além disso, no inverno, ocorre um fenômeno conhecido como inversão térmica, quando o ar frio é impedido de circular por uma camada de ar quente. “Como resultado, a camada de ar fria fica retida nas regiões próximas à superfície terrestre com uma grande concentração de poluentes, que são extremamente prejudicais à pele por atuarem ativando mensageiros pró-inflamatórios, promovendo alterações na barreira de proteção da pele, piorando a hiperpigmentação e causando estresse oxidativo com consequente aceleração do processo de envelhecimento.”

Portrait of a beauty happy lady applying facial moisturizer cream in winter

Como se não bastasse, a pele ainda é prejudicada pelos banhos quentes e demorados que a grande maioria das pessoas costuma tomar quando as temperaturas mais baixas chegam, pois a água quente provoca a remoção intensa da oleosidade natural do tecido, diminuindo o manto hidrolipídico que retém a umidade e protege a pele. “Por isso, a primeira dica para evitar que o quadro de ressecamento da pele se agrave no inverno é não tomar banhos muito quentes e demorados. O recomendado é que você tome banhos mornos ou frios e não permaneça muito tempo em contato com a água. É importante também que você evite o uso excessivo de sabonetes e buchas, que também contribuem para alterar a composição da barreira que protege a pele, e dê preferência para sabonetes neutros ou com substâncias hidratantes”, completa a especialista.

Segundo a médica, outro cuidado essencial com a pele é em relação a hidratação, pois é a etapa do skincare responsável por prevenir o ressecamento da pele, devendo ser então realizada de acordo com o tipo de pele de cada paciente. “Pessoas com pele seca, por exemplo, devem usar hidratantes em forma de cremes ou loções cremosas ou até mesmo óleos hidratantes. Já quem tem pele oleosa deve preferir hidratantes em gel ou loções sem óleo”, afirma. É importante que, para o inverno, os cosméticos contenham ativos de alta propriedade hidratante e que sejam capazes de segurar a molécula de água na pele. Por isso, vale a pena apostar em produtos formulados com ácido hialurônico em diferentes pesos moleculares. “Além disso, é interessante investir em cosméticos formulados com ativos antipoluição, que possuem mecanismos diferenciados para combater a ação dos poluentes na pele, como a formação de um escudo biomimético ou um filme de proteção sobre o tecido cutâneo. Grande parte desses cosméticos também possuem ação antioxidante, promovendo reparo e, principalmente, impedindo os mensageiros pró-inflamatórios que levam ao dano celular”, diz a Dra. Kédima.

Os lábios também devem receber mais atenção durante o inverno, pois necessitam de hidratação específica, já que são mais sensíveis e, consequentemente, mais suscetíveis a rachaduras e ao ressecamento. Aposte então no uso de um lip balm ou de batons formulados com ativos de alta propriedade hidratante. “A fotoproteção é outro cuidado que também não deve ser esquecido no inverno, pois, ao contrário do que muitos pensam, a radiação solar está presente mesmo em dias chuvosos e nublados. Até mesmo dentro de casa você deve aplicar um protetor solar com, no mínimo, FPS 30 para se proteger da radiação UV, que atravessa janelas e vidros, e da luz azul, emitida por dispotivos eletrônicos”, aconselha a dermatologista.

Durante o frio, é muito comum também que as pessoas diminuam a ingestão de líquidos. Porém, beber água é extremamente importante para conservar a hidratação da pele e de todo o organismo. “Também é essencial investir em uma alimentação saudável, que deve conter legumes, frutas e vegetais ricos em vitaminas e minerais, como a Vitamina C, que neutralizam os radicais livres, prevenindo o envelhecimento da pele. A soja é outro alimento que deve ser adicionado à dieta, pois é rica isoflavonas, substâncias que evitam o ressecamento e melhoram a elasticidade da pele”, destaca a dermatologista.

Por fim, além do ressecamento, algumas doenças de pele são mais suscetíveis a aparecer nessa época, como é o caso da dermatite atópica, dermatite seborreica e psoríase. Isso ocorre, pois, devido ao grande ressecamento da pele, o tecido fica mais sensível a agentes externos que causam irritações e alergias. “Então, caso você note o surgimento de alguma alteração na pele, é importante que você consulte um dermatologista imediatamente. Apenas ele poderá realizar uma avaliação para diagnosticar a doença corretamente e assim prescrever o tratamento adequado para cada paciente”, finaliza a Dra. Kédima Nassif.



WordPress Video Lightbox
ENTRE EM CONTATO.
FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336