Estudo associa depressão materna pós-parto com desenvolvimento de dermatite atópica em crianças

A comunidade científica já demonstrou que fatores emocionais podem agravar as crises de Dermatite Atópica e influenciar o desenvolvimento da doença. E um novo estudo, publicado na edição de janeiro e fevereiro do periódico Dermatitis, diz que a depressão materna no período pós-parto está associada ao desenvolvimento de dermatite atópica ao longo da infância e adolescência, evidenciando que o vínculo emocional entre a mãe e o bebê no começo da vida pode influenciar o surgimento de doenças de pele. “A Dermatite Atópica é uma doença inflamatória crônica da pele, tipicamente caracterizada por coceira, dor e distúrbios do sono. Também tem sido fortemente associado a vários distúrbios de saúde mental, como depressão, ansiedade e ideação suicida”, explica a dermatologista Dra. Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

            De acordo com a dermatologista, na doença, os distúrbios causados pela dermatite atópica estão relacionados à disfunção da barreira cutânea, o que propicia o desequilíbrio das ceramidas da pele. “A dermatite atópica manifesta-se em áreas na pele com falha na proteção (barreira cutânea), preferencialmente em zonas extensoras e flexoras, como: a dobra dos braços e atrás do joelho, além do pescoço, mãos e tornozelo. Mas pode acometer qualquer área de pele e em casos raros e graves quase todo o corpo. A localização preferencial varia de acordo com a idade de acometimento da doença”, completa. As crises tendem a melhorar com o decorrer do tempo e em apenas 25% dos casos persistem na idade adulta.

            O estudo liderado por Jonathan Silverberg, Phd em Dermatologia e professor da Universidade George Washington, examinou a relação entre depressão materna no período pós-parto e quadros depressivos maternos e paternos na infância posterior com o desenvolvimento de dermatite atópica em crianças e adolescentes. Os dados analisados foram do Fragile Families and Child Wellbeing Study, um estudo de corte prospectivo de 4898 crianças nascidas em 20 cidades metropolitanas dos EUA.

            Os médicos descobriram que a depressão pós-parto estava associada a maiores chances de desenvolvimento de dermatite mais tarde na infância, dermatite mais persistente e aumento do distúrbio do sono em crianças com dermatite. “Os resultados do estudo ainda sugerem que a depressão pós-parto está associada à dermatite atópica mesmo em crianças e adolescentes mais velhos, com doença mais persistente e maior distúrbio do sono”, diz a médica.

            Segundo os pesquisadores, é necessária uma pesquisa continuada para confirmar as associações encontradas, determinar os mecanismos subjacentes e identificar intervenções apropriadas. Os autores do estudo sugerem que os pediatras devem considerar triagem e intervenção precoce para depressão pós-parto para identificar bebês com maior risco de dermatite atópica. A Dra. Kédima Nassif lembra que há vários estudos mostrando que quadros de estresse e depressão podem causar diversos problemas de saúde, inclusive na pele. Por isso, o melhor a fazer é buscar acompanhamento psicológico e psiquiátrico, seguindo o tratamento para evitar problemas relacionados. “Quanto aos filhos, a ajuda dermatológica e pediátrica é fundamental para tratar o quadro”, afirma.

Como combater — A dermatologista explica que a primeira abordagem para o tratamento é afastar os fatores desencadeantes e irritantes, sendo o principal deles a pele seca. “Manter a pele bem hidratada, livre do ressecamento é um fator chave, para isso usa-se hidratantes específicos, além de cuidados de higiene como evitar banhos quentes e demorados, evitar excessos de sabonetes no banho. Outro pilar do tratamento é controlar a inflamação e dessa maneira o prurido, com uso de cremes ou pomadas e até medicações por via oral”, completa. Um fator chave no tratamento é restaurar a barreira cutânea. A médica diz que, como medicamentos por via oral em crianças são difíceis de manejar, uma das opções é o uso de medicamentos manipulados, como no caso do xarope.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336