Conheça ativos que atuam bem para a pele madura

276873_581248_happy_days_1439702_638x483Aos 55 anos, normalmente, são observadas na pele características como, manchas, falta de hidratação e flacidez, sendo necessário investir em produtos com ativos que ajudam a restaurar a estrutura da epiderme. “É importante combater o déficit energético (fadiga cutânea), melhorar a imunidade cutânea, função de barreira da pele, além de diminuir o amarelamento e as manchas”, afirma a farmacêutica Mika Yamaguchi, consultora técnica da Biotec Dermocosméticos. A especialista destaca a importância em focar na ativação de Vitamina D, já que nesta fase é comum uma perda considerável desse nutriente.

De forma geral, para combater os efeitos do envelhecimento e manter a pele mais saudável, Mika indica o uso de componentes que combatam o déficit energético e ajudam no fortalecimento da imunidade e função de barreira da pele. Os principais ativos são: AMDM, Arct Alg e PGT1, Pro Barrier Repair (P.B.R.) e Hyaxel. Confira abaixo mais informações sobre eles.

AMDM: é um peptidomimético baseado na metionina, que tem forte ação protetora da mitocôndria e restabelece a respiração celular. Com o envelhecimento, essa respiração perde a sua capacidade respiratória e diminui a produção de energia. “Consequentemente, o AMDM – de fato – melhora a respiração celular e protege a nossa casa de força. Isso provoca também melhora quanto ao aproveitamento dos nutrientes e ativa a pele metabolicamente”, afirma.

Arct Alg: é uma biomassa marinha obtida do Mar Ártico. O ativo é rico em nitrogênio na forma de citrulil arginina. Estudos, inclusive, mostram que ele aumenta em três vezes a produção de energia restabelecendo a capacidade na produção de colágeno e elastina de melhor qualidade.

PGT1: refere-se a um neuropeptídio que atua nas terminações nervosas da pele, além de oferecer proteção contra as agressões externas. Ocorre o estímulo da microbiota comensal e combate de microrganismos patógenos. Lembrando que com o envelhecimento, temos a baixa da imunidade cutânea, aumentado as irritações e vermelhidão na pele, o PGT1 é indicado para restabelecer a imunidade e neuroproteção.

Pro Barrier Repair (P.B.R.): ele restabelece a função de barreira da pele, sendo uma fração nobre do karitê. O componente é um bioativo natural, que fortalece a barreira cutânea e melhora o equilíbrio do manto hidro lipídico da pele.

Hyaxel: trata-se de um ácido hialurônico fracionado vetorizado pelo silício orgânico, cuja função é intensificar a renovação epidérmica (peeling biológico natural). “Estudos mostram que em nove dias de uso do ativo, ocorre o aumento do espessamento epidérmico, o que restabelece a homeostase da pele. O ativo ainda possui ação preenchedora, pois potencializa as células da pele a produzir ácido hialurônico e preencher as rugas naturalmente, sendo também um excelente hidratante”, explica.

Além disso, Mika também indica o uso de três ativos (EvenSkin A3, Whitessence e OTZ 10) para diminuir o aspecto amarelado da pele. Para melhorar a ativação de Vitamina D, a farmacêutica sugere a utilização do ativo DensiSkin D++. Quanto ao Lipopreenchimento e combate ao envelhecimento estrutural, o ideal é optar pelo Adipofill. Confira abaixo mais informações:

EvenSkin A3: é uma associação de um peptídeo biomimético com ALA-P, que tem a capacidade de uniformizar o tom da pele e deixá-la mais luminosa. Diminui o amarelamento e as manchas, quando associados com outros ativos.
Whitessence: ativo extraído da proteína da jaca, este ativo auxília no clareamento diminuindo a transferência do pigmento das camadas mais internas para superficiais, pode ser utilizado durante o dia e a noite.
OTZ 10: protege o DNA intramitocondrial dos danos causados, especialmente, por um inimigo invisível: o calor que é gerado pela radiação infravermelha, que chega nas camadas mais profundas da pele e ativa a produção de radicais livres de oxigênio. Esses radicais livres têm um efeito nefasto nas células e nas mitocôndrias. O OTZ 10 tem a capacidade de permear até as camadas mais profundas e neutralizar a ação destes radicais. Tudo isso protege o patrimônio genético do DNA mitocondrial (proteção vertical) e diminui a formação de manchas.

DensiSkin D+: é um ativo que atua em duas formas: ação imediata, com formação de um biofilme e retexturização do relevo cutâneo. Através de uma ação biológica ao longo do tempo, o metabolismo celular é reativado e ocorre estímulo da síntese de biomoléculas e elementos âncoras da junção dermo-epidermica. E também há um peptídeo que atua no aumento da expressão gênica das enzimas ativadoras da Vitamina D. No caso, a Vitamina D ativa é extremamente importante em várias reações e a falta da exposição solar e o envelhecimento diminui sua concentração.

Adipofill: é uma ornitina revestida que tem alta estabilidade no meio de eletrólitos e atua de forma diferenciada, aumentado a produção de gordura facial. Esse aumento ajuda a combater o envelhecimento estrutural, que é pronunciado principalmente na área nasogeniana, mais conhecida como “bigode chinês”.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336