Aprenda a identificar manchas suspeitas na pele

As altas temperaturas do verão brasileiro exigem medidas e cuidados para combater e prevenir o câncer da pele que é o de maior incidência no Brasil e nos demais países. Pesquisa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) aponta que 4,5 milhões de brasileiros já tiveram câncer da pele.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) prevê que, no ano 2030, serão registrados 27 milhões de casos novos de câncer, 17 milhões de mortes pela doença e 75 milhões de pessoas vivendo com câncer. “O maior efeito desse aumento incidirá em países em desenvolvimento. No Brasil, o câncer já é a segunda causa de morte por doenças, atrás apenas das doenças do aparelho circulatório” alerta a Dra. Marcela Benez, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

A pesquisa aponta, ainda, que mais de 100 milhões de brasileiros se expõem ao sol de forma intencional nas atividades de lazer, 3% dos brasileiros não usam protetor solar no seu dia a dia e 6 milhões de brasileiros adultos não se protegem de forma alguma quando estão na praia, piscina, cachoeira, banho de rio ou lago. O estudo indica, também, que – dos entrevistados que têm filhos até 15 anos – 20% dessas crianças e adolescentes não se protegem de forma alguma nas atividades de lazer. Se a análise incluir as classes D/E, o percentual sobe para 35%. Erros comuns, que as pessoas cometem no cuidado com a pele, aumentam a incidência de câncer.

Segundo a especialista, não usar filtro solar diariamente, não reaplicar o filtro solar, achar que em dias nublados ou chuvosos não precisa do filtro e usar maquiagens, que contenham filtro e achar que só isso já é o suficiente para se proteger são os erros mais frequentes. “Outros erros muito repetidos são usar filtro solar só no rosto e esquecer do corpo, se expor ao sol e querer se bronzear, fazer bronzeamento artificial e não ir ao dermatologista regularmente” diz a dermatologista lembrando que a recomendação é se proteger do sol, usar o filtro solar diariamente, fazer o autoexame da pele para ver manchas e sinais de alerta.

Marcela acrescenta que “o sol não é um vilão, mas a exposição solar indiscriminada, desprotegida e intermitente pode torná-lo um grande inimigo por ele ser o principal fator de risco para o câncer da pele”. Como identificar manchas suspeitas na pele? Sabe aquela pintinha que você pode achar um charme? Então, ela pode representar um risco de câncer de pele, o tipo mais comum da doença em todo o mundo. E quanto mais cedo diagnosticar, melhor, com mais chances de cura. “A ida a um dermatologista é fundamental, mas as pessoas podem começar fazendo um autoexame, identificando na própria pele estas marcas e sinais e cuidando de se prevenir”. Abaixo a dermatologista explica os principais tipos de manchas e sinais que podem estar até escondidos atrás das orelhas, no couro cabelo, abaixo do peito, entre os dedos dos pés e das mãos e até mesmo nos lugares mais camuflados como o bumbum.

Fique atento aos sinais:

1. Assimetria: Dividida ao meio, os dois lados da pinta devem ser simétricos. Quando as metades não correspondem, é sinal de alerta de melanoma.

2. Bordas: As pintas benignas têm bordas uniformes e lisas. No caso de melanoma inicial (à direita), as bordas tendem a ser irregulares, e podem estar entrecortadas ou serreadas.

3. Cor: As pintas benignas costumam ter uma cor só. Cores variados (marrom, castanho, preto) também são sinal de alerta. O melanoma pode mudar para tons de vermelho, branco ou azul.

4. Diâmetro: As pintas benignas geralmente têm um diâmetro menor que o das malignas. O melanoma tem o diâmetro maior que 6 milímetros, mas pode ter um tamanho menor no início.



WordPress Video Lightbox

    ENTRE EM CONTATO.
    FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
    AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


    comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336