6 motivos para tratar a acne ao primeiro sinal da doença

A acne é uma das doenças de pele mais comuns e atinge a maior parte da população em algum momento da vida, independentemente do sexo e idade. As causas podem ser variadas e apesar de já existirem diversos cosméticos e equipamentos para tratar o problema, grande parte das pessoas demoram para consultar um dermatologista e começar o tratamento, o que pode levar a consequências como cicatrizes, manchas e até mesmo depressão. Para evitar que isso não ocorra, a dermatologista Claudia Marçal, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, apontou seis motivos para tratar a acne o mais rápido possível. Confira:

1 – Previne que um quadro leve de acne evolua, tornando o tratamento mais rápido. “O tratamento da acne é demorado, independentemente de o quadro ser leve ou grave. Porém, é muito mais fácil e rápido tratar poucas espinhas do que um quadro mais severo de cravos, espinhas e cistos de acne profundo, o que ocorre caso o tratamento não seja feito logo.”

2 – Evita que a acne persista durante anos. “As primeiras aparições de acne podem apresentar-se cedo, entre 7 a 10 anos, e persistir até uma idade avançada, chegando a terceira idade. Por isso, tratar o problema cedo e mantê-lo sob controle pode prevenir futuros episódios de acne.”

3 – Reduz as chances de cicatrizes se formarem. “Tratar a acne precocemente pode prevenir cicatrizes de acne, pois, na maioria das vezes, quanto mais severo o quadro, maior a probabilidade de cicatrizes se formarem. Além disso, mesmo um quadro leve de acne pode causar cicatrizes se as espinhas forem espremidas. Por isso, realizar o tratamento ao primeiro sinal da doença pode impedir que alguém desenvolva o hábito de espremer as alterações.”

4 – Evita o estresse emocional. “A acne afeta não apenas a aparência do paciente, mas também tem um impacto profundo na autoestima, que pode levar ansiedade e à depressão, principalmente quando não é tratada. Um estudo publicado em fevereiro deste ano no British Journal of Dermatology chegou à conclusão de que, no primeiro ano após o diagnóstico, pacientes com acne têm 63% mais chance de desenvolver depressão em comparação com pacientes que não têm acne. E a gravidade do quadro não parece importar, já que a acne pode ter um efeito negativo na autoestima e nos relacionamentos mesmo no início.”

5 – Diminui a necessidade do uso de remédios mais fortes. “Quando o quadro da acne se torna muito grave, remédios mais fortes são necessários para restaurar a saúde da pele. Estes medicamentos possuem mais efeitos colaterais e exigem um acompanhamento rigoroso por um dermatologista. Por exemplo, a isotretinoína, remédio muito usado para o tratamento de quadros severos de acne, possui uma série de efeitos colaterais prejudiciais, como ganho de peso, dores musculares e de cabeça e o ressecamento dos lábios, olhos e pele.”

6 – Evita que manchas se formem após o tratamento da acne. “Após o desaparecimento das espinhas, é comum a formação de manchas escuras ou acastanhadas no local, principalmente em pacientes com a pele escura. Estas manchas são chamadas de hiperpigmentação pós-inflamatória (HPI) e ocorrem quando uma inflamação, neste caso a acne, causa um aumento na produção de melanina, responsável pela coloração da pele e formação das manchas. A HPI pode surgir tanto de quadros leves de acne como de casos graves, por isso quanto antes o problema for tratado, menor as chances destas manchas surgirem.”

Fonte: Dra. Claudia Marçal – Dermatologista da Clínica de Dermatologia Espaço Cariz, com especialização pela Associação Médica Brasileira (AMB), membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e membro da American Academy of Dermatology (AAD), CME (Continuing Medical Education) na Harvard Medical School.



WordPress Video Lightbox
ENTRE EM CONTATO.
FALE CONOSCO OU ENVIE SUA MENSAGEM AGORA MESMO.
AQUI, NO SITE BELEZA TODAY, ESTAMOS SEMPRE PRONTOS A ATENDER A SUA SOLICITAÇÃO!


comercial@belezatoday.com.br | tel.: (+55 21) 2284-4336